quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Formigas voadoras.

Classificação: Oh whyyy??

A sério, qual era a necessidade de dar a estes bichos flight ability? Era mesmo preciso? Bichos rasteirinhos fazem-me muito menos confusão do que aqueles que me serpenteiam à volta da cara e me fazem dançar na rua à moda do Zimbabwe numa tentativa de os sacudir da frente.
E quão estranho é esta espécie só dar de si depois de chover? Passam meses sem que as veja e basta um aguaceiro para ficarem coladas nas janelas à espera da oportunidade para entrar. Como estão agora. Quer uma pessoa arejar o quarto e não pode.
E claro que, comigo recostadíssima no sofá a mirá-las ali nos vidros, é impossível não me pôr a magicar e criar a minha versão da origem das bichezas. É mais forte que eu. E tenho-vos a dizer que, tal como os Mentos explodem quando entram em contacto com a Coca-cola, também se dá uma reacção do género entre a chuva e as formigas. Mas não quaisquer formigas. Não não, só funciona com as anarcas. Faz-se-lhes o curto-circuito quando lhes cai uma pinga e aaaala daí soltar as amarras e criar asas. Essas malucas arruaceiras.
Parece-me lógico.

3 comentários:

  1. Oooouuuve.. hoje pousou-me uma XXXL no para-brisas do carro. Reguei-a com o limpa para-brisas e dei-lhe com as escovas. Teve uma morte lixada.

    Resta-nos rezar para que essa tua teoria nunca ocorra com elefantes. Seria lixado os elefantes voarem. Sobretudo quando se lembrassem de defecar.

    ResponderEliminar